facebook_pixel

Menino de 7 anos tem 526 DENTES extraídos da Boca!

Um menino de 7 anos chamado Ravindran passou por uma cirurgia de 5 horas, que extraiu, ao todo, 526 dentes que estavam alojados em um tumor dentro de sua boca. O caso aconteceu na Índia.

Um dos médicos explicou que o tumor era uma espécie de saco, que guardava centenas de pequenos dentes. Na cirurgia, eles administraram anestesia geral no menino e isolaram o tumor do osso para, então, o remover.

O problema foi detectado após os pais do garoto o levarem até um hospital de Chennai, no sul da Índia. Ele estava com um enorme inchaço no maxilar e sofria com dores há pelo menos 4 anos. Lá, os médicos realizaram uma tomografia computadorizada e um raio-x para detectar a causa do inchaço.

De acordo com o hospital, o tumor pesava cerca de 200 gramas e, embora alguns dentes fossem partículas muito pequenas, eles tinham as propriedades de dentes. Os cirurgiões afirmaram que este é o primeiro caso documentado no mundo em que se descobriu um indivíduo com tantos dentes minúsculos.

“O crescimento semelhante a um tumor impediu o crescimento permanente dos dentes molares no lado afetado. A radiografia e a tomografia computadorizada mostraram vários dentes rudimentares”, disse o Dr. Senthilnathan, chefe do departamento cirúrgico, ao New India Express.

Segundo Pratibha Ramani, professora e chefe do Departamento de Patologia Buco-Maxilo-Facial, os dentes tinham tamanhos diferentes, variando entre 0,1mm e 15mm: “Pareciam pérolas em uma ostra. Até o menor pedaço tinha uma coroa, uma raiz e um revestimento esmaltado como um dente.”

Felizmente, o menino foi levado ao hospital no estágio inicial e, por isso, a condição não afetou muito do tecido em sua boca e os médicos puderam remover a estrutura tranquilamente.

Odontoma composto é uma malformação benigna dos tecidos dentários que pode resultar no aparecimento de diversos dentes — convencionalmente, um adulto possui entre 28 e 32 dentes. A pesquisadora explicou que, embora a causa da condição não seja conhecida, a genética pode ser uma das razões. “O meio ambiente também pode desempenhar um papel importante. Queremos estudar para ver se a radiação das torres de telefonia móvel é um fator que contribui para a condição”, disse.

Fontes: Catraca Livre

Revista Galileu

Science Alert

Comente: